Art Beauty Center

Manchas na pele: o que pode ser e quando deve me preocupar?

Manchas na pele: o que pode ser e quando deve me preocupar?

 

As manchas na pele são alterações da cor habitual da pele, que vão desde sardas e pintas irregulares, causadas por diversos fatores e surgindo em diferentes partes do corpo.

Elas podem indicar rosácea, melasma, câncer de pele e diversas outras condições dermatológicas.

Se você identificou alguma marca na pele e ficou incomodada com ela, neste artigo falaremos sobre os tipos de manchas e quando você deve se preocupar.

Acompanhe!

 

Principais causas de manchas de pele

O nosso maior órgão do corpo geralmente possui uma coloração heterogênea. No entanto, algumas áreas apresentam células ricas em melanina, responsável pela pigmentação da pele, resultando em manchas.

Com exceção das de nascença, as manchas podem surgir por vários fatores. O mais conhecido é a exposição solar, que acaba por estimular as células a produzir mais melanina e, consequentemente, tornarem a área mais escura. 

Porém, como em qualquer órgão, a pele também dá sinais de que algo não vai bem.

Além do câncer de pele, que segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) representa 33% dos casos da doença no país, existem outras situações que resultam no aparecimento de manchas. São algumas delas:

 

  • Acne;
  • Alergias/Dermatite;
  • Ação de hormônios;
  • Machucados, queimaduras e hematomas;
  • Reações à produtos;
  • Micoses;
  • Atrito.

 

Você sabia que o constante estado de alerta e tensão também influencia na nossa pele? Conheça os efeitos do estresse na pele clicando aqui.

 

Tipos de manchas na pele

1. Nevos

São popularmente conhecidas como pintas, os nevos são manchas de formato variado, podendo ser salientes ou não

Manchas na pele: nevos

Relativamente comuns, normalmente surgem durante a adolescência, nas regiões do corpo expostas ao sol, mas podem surgir desde a infância e continuar a se desenvolver conforme o paciente envelhece.

Geralmente, os nevos são característica natural do corpo do paciente. Entretanto, eles devem ser avaliação e acompanhados e, caso apresentem alterações no tamanho, saliência e tonalidade, é recomendado que o paciente busque ajuda dermatológica para um diagnóstico preciso, pois as alterações podem indicar o desenvolvimento de um melanoma, um tumor grave.

2. Melasma

É mais comum no rosto, são manchas escuras na pele que podem ocorrer em outras áreas expostas ao sol, como braços e colo.

Manchas na pele: melasma

Sendo mais comum em mulheres dos 20 aos 50 anos, não há uma única causa definida para o melasma, mas sabe-se que ele está relacionado à:

  • Alterações hormonais (como a gravidez, os contraceptivos orais ou a terapêutica hormonal de substituição);
  • Exposição solar;
  • Fatores genéticos;
  • Medicamentos e cosméticos;
  • Deficiência de Zinco.

 

O tratamento do melasma pode ser feito por meio de cremes clareadores, laser, peeling químico ou microagulhamento, sempre orientados pelo dermatologista.

 

3. Rosácea

A rosácea é uma condição dermatológica caracterizada por uma inflamação crônica da pele do rosto. Esse é um quadro comum em pessoas com o tom de pele claro, na faixa etária dos 30 aos 50 anos de idade.

Manchas na pele: rosácea

A principal característica da rosácea é a vermelhidão no rosto que se apresenta com maior força em regiões como o nariz e as bochechas, podendo se expandir também para pontos como o queixo e a testa.

Diversos fatores estão envolvidos no aparecimento da rosácea. Os principais são: 

 

  • Predisposição genética;
  • Hiper-reatividade vascular;
  • Reação inflamatória exagerada a microrganismos;
  • Alterações emocionais e hormonais;
  • Mudanças bruscas de temperatura;
  • Exposição solar sem proteção;
  • Uso de medicamentos vasodilatadores ou fotossensibilizantes. 

 

A rosácea não tem cura e o tratamento serve para controlar a doença, impedindo que a irritação da pele aumente. 

Além do tratamento indicado pelo dermatologista, por ser extremamente sensível, a pele com rosácea necessita de dermocosméticos suaves e hidratantes para ajudar a recuperar a barreira cutânea.

 

Leia também:

Fotoenvelhecimento: entenda a relação entre exposição ao sol e envelhecimento da pele!

 

4. Leucodermias ou acromias

Conhecida popularmente como sarda branca, são manchas esbranquiçadas nas áreas expostas ao sol.

Manchas na pele: Leucodermias ou acromias

As manchas brancas são causadas pela diminuição ou ausência de melanina, comuns também em casos de psoríase, hanseníase, vitiligo, micoses e líquens.

Por isso, quando surge uma mancha na pele deve-se observar o seu tamanho e onde está localizada. Caso existam outros sintomas como coceira, pele seca ou descamação da pele, deve-se marcar uma consulta dermatológica para identificar a causa correta, e então iniciar o tratamento mais apropriado.

 

5. Melanoses ou manchas senis

Popularmente conhecidas como “manchas senis”, as melanoses solares são manchas marrons escuras e arredondadas que surgem com o passar dos anos devido a excessiva exposição ao sol sem proteção.

Manchas na pele: melanoses

 

Essas manchas são mais frequentes no rosto, dorso das mãos e dos braços, colo e ombros, variando de milímetros a alguns centímetros de diâmetro.

 

Como o dano solar é cumulativo, as manchas costumam surgir após os 40 anos de idade. No entanto, elas também podem aparecer em pessoas mais jovens e o ideal é a prevenção através do uso de filtro solar. 

 

Além disso, é importante o diagnóstico preciso para excluir a possibilidade de serem manchas de natureza maligna

O tratamento das melanoses pode ser feito com cauterização química, a criocirurgia, os peelings químicos e o uso da luz intensa pulsada.

 

6. Melanoma

O melanoma tem aparência de uma pinta com tons acastanhados ou enegrecidos, mas pode também aparecer como uma pinta rósea avermelhada ou até mesmo à semelhança da cor da pele. 

Manchas na pele: melonoma

Ele é o tipo de câncer de pele menos frequente, representando apenas 3% dos cânceres de pele no Brasil, porém o mais grave, devido à sua alta possibilidade de provocar metástase.

Os fatores de risco são:

  • Exposição prolongada e repetida ao sol, sem proteção adequada.
  • Exposição a câmaras de bronzeamento artificial;
  • Ter história familiar ou pessoal de câncer de pele.

 

Além disso, pessoas com a pele clara, cabelos loiros ou ruivos e olhos claros apresentam risco maior de ter melanoma.

O melanoma pode aparecer em qualquer área do corpo e o prognóstico desse tipo de câncer é considerado bom se detectado em sua fase inicial. 

Se você notar alguma mancha ou machucado neste padrão, consulte imediatamente o dermatologista.

Leia também:

Dezembro Laranja: riscos, sintomas e prevenção ao câncer de pele!

Cuidados com a pele é na Art Beauty Center

A saúde da pele vai além dos cuidados estéticos. Cada mancha tem uma característica específica e algumas podem ser indício de doenças sérias. Então na dúvida, procure o dermatologista e nunca deixe de usar protetor solar, mesmo em dias nublados. 

Na Art Beauty Center, temos o compromisso de unir beleza à saúde, mantendo um espaço que acolhe aqueles que querem alcançar a melhor versão de si com segurança. Se você quer se cuidar com profissionais altamente capacitados, a Art Beauty Center é o seu lugar!

Agende hoje mesmo uma avaliação  com um dos nossos especialistas e não deixe a saúde da sua pele para depois:

 

QUERO FALAR COM UM ESPECIALISTA!

 

Leia mais:

Principais tratamentos para melhorar a aparência da pele

Dicas e cuidados para a pele durante o verão

 

 

Fale conosco!

Envie uma mensagem e responderemos o mais rápido possível.

Venha Conhecer
São Paulo
Uberaba

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?